Acho que não deve existir uma única pessoa que nunca fez uma compra e se arrependeu depois. Acabou comprando no impulso, depois viu que não gostou tanto assim do item, ou pagou caro demais, ou mesmo não terá utilidade alguma e ficará encostado em algum canto.

Via de regra isso acontece uma ou algumas vezes durante a nossa vida, e não chega a ser necessariamente um problema. Mas para algumas pessoas, esse impulso em comprar pode ser uma constância, interferindo significativamente na sua vida social, familiar e financeira. São os compradores compulsivos. Pessoas que apesar das evidências reais, concretas de que não podem comprar porque não tem dinheiro para pagar, ou não precisam porque tem tantos outros itens iguais ou similares, ainda assim não resistem ao impulso e compram. Leia mais