A maioria as pessoas sofre em alguma medida com sintomas ansiosos. Começa com uma preocupação, geralmente com algo relacionado ao futuro, ou seja, algo que não aconteceu. Essa preocupação pode ficar exagerada, crônica, e levar a uma crise de ansiedade. Preocupação não é ruim, pelo contrário, se preocupar com o resultado de alguma coisa pode nos impulsionar a agir e evitar situações danosas. No entanto se a preocupação é exagerada, o efeito pode ser contrário: paralisar e não conseguir chegar a uma solução.

Seja por qual for o motivo, eis aqui algumas dicas para driblar a ansiedade no dia da dia:

  1. RESPIRAÇÃO
    quando ansiosos nossa respiração fica rápida demais, diminuindo a oxigenação no cérebro. Sente-se numa posição confortável e respire fundo e calmamente, encha a barriga de ar – não o peito – e expire com calma. Repita o processo algumas vezes. Além de aumentar a oxigenação no cérebro, que por si só já ajuda a relaxar, essa respiração protege o sistema nervoso. É chamada Respiração Diafragmática.
  2. FOCO NO PRESENTE
    pessoas ansiosas podem ter vivenciado situações no passado que derem origem aos sintomas ansiosos atuais. Assim, temem situações futuras que possam experimentar o mesmo desconforto. Chamamos de generalização. Portanto, tente se focar no momento atual, avalie a situação e se ela oferece perigo real, se necessário peça ajuda a alguem de confiança, compartilhe a preocupação. Na maioria das vezes são situações simples, ou impossíveis de serem controladas, que estão sendo avaliadas como catastróficas.
  3. EXERCITE-SE
    Já ouviu dizer que exercício físico é um antidepressivo natural? Isso porque a endorfina que o corpo produz e libera durante a prática de atividade física gera uma sensação de bem estar. E ao mesmo tempo que dá disposição, relaxa o corpo. Há uma união perfeitamente harmoniosa entre corpo e mente, logo deixar o corpo em um estado prazeroso de relaxamento induzirá a mente a relaxar também.
  4. ATIVIDADES PRAZEROSAS
    reserve um tempo na correria do dia a dia para atividades que lhe dê prazer. Outro dia um paciente me disse que adorava cinema, mas fazia meses que não assitia a um filme pois sentia que “perdia tempo”, ja que era estudante e trabalhava, então usava o tempo livre para para estudar mais e trabalhar mais. Praticamente não havia lazer ou prazer em sua vida, pois essas atividades só lhe geravam mais estresse e ansiedade. Tente ter projetos pessoais: uma viagem, um curso, aprender um instrumento, sair com amigos, cinema… Pense em situações que lhe são agradáveis, programe-se e dedique-se a isso além das obrigações diárias.
  5. CULTIVE PENSAMENTOS POSITIVOS
    Pessoas ansiosas tem um padrão de pensamento negativo, isso acontece porque captam seletivamente apenas os aspectos negativos de uma situação, desconsiderando os aspectos positivos ou neutros. Tente avaliar a situação como um todo e substituir os pensamentos negativos por algo menos catastrófico. Ter em mente que é capaz de superar o problema já é o primeiro passo para conseguir. No mínimo você irá se esforçar mais para resolver a questão, aumentando significativamente suas chances de conseguir de fato superá-la.
  6. GERENCIE SEU TEMPO
    Pessoas muito ansiosas se atrapalham com suas obrigações porque não administram bem o seu tempo. Um dia só tem 24 horas e você precisa dormir, comer, ir ao banheiro… Não adianta querer fazer tudo ao mesmo tempo, pois além de não dar certo, acaba te deixando mais angustiado e ansioso por “não fazer nada direito” ou não conseguir concluir as metas que estabeleceu. Eleja prioridades e tente fazer as coisas com calma, deixando folgas para imprevistos.
  7. FAÇA PAUSAS
    É compreensível que numa cidade como São Paulo que funciona a todo vapor, aproveitarmos a hora do almoço, do cafezinho, para falarmos de trabalho e problemas a serem solucionados. Mas se você está tendo problemas com ansiedade, esse tempo pode ser precioso para sua saúde e produtividade. Tente descontrair nesses momentos, fale de coisas agradáveis como as próximas férias, lugares que quer conhecer, enfim, assuntos que desviem o foco do trabalho e problemas. Vários estudos apontam para os benefícios de pequenas pausas entre longos períodos de trabalho.
  8. CUIDE DO SEU SONO
    Sono ruim é muito prejudicial para a saúde física e psíquica. Quando muito ansiosos, a mente fica a mil por hora e ao se deitar nada do sono vir. Tente relaxar antes de ir para cama. Tem pessoas que relaxam após atividade física, outras ficam mais “ligadas”. Algumas caem no sono ao ver TV, outras o perdem completamente. Há alimentos que ajudam a relaxar como alguns tipos de castanhas, chás e sucos. Encontre uma maneira de relaxar e vá para cama mais cedo.
  9. SEJA FLEXÍVEL
    Se algo não saiu como planejado, não fique se martirizando. Muitas coisas no nosso dia a dia não estão sob nosso controle. Seja gentil com você mesmo. Não dá para evitar que determinadas coisas aconteçam, então não tente controlar tudo a sua volta. Não se julgue infalível, erros acontecem e podemos aprender com eles.
  10. TIRE FÉRIAS
    Acredite, férias não é LUXO, é NECESSIDADE. Todo ser humano precisa de um tempo para curtir de forma prazerosa e saudável, seja como filhos, esposa (o), familiares, amigos ou até sozinho. Recarregar as energias é tão essencial quanto usá-la proativamente.
  11. ALIMENTAÇÃO
    Sua vida é corrida, tudo bem. Esse parece ter se tornado o padrão social vigente, se não fizer tudo você pode ser taxado de preguiçoso, procastinador. Mas descuidar da alimentação é um boicote com você, seu corpo e um problema para sua saúde. Fast-food e doces o tempo todo para driblar a correria e a ansiedade só contribuem silenciosamente na manutenção do problema. Ansiosos podem comer mais que o necessário. Encare os desafios, não o doce.
  12. RELAXE CORPO E MENTE
    Práticas como yoga e meditação são comprovadamente técnicas eficazes no controle da ansiedade. Se não tem tempo de frequentar um núcleo especializado, tente em casa mesmo. Há ótimos vídeos na internet que ajudam a iniciar a prática. Acredite, até as mentes mais inquietas podem conseguir aderir e se surpreender com os resultados. Dica: para iniciar a meditação, por exemplo, procure vídeos com práticas induzidas (com uma voz guiando o processo).
    Vale ressaltar que a orientação de um profissional é insubstituível. Se mesmo se esforçando para adquirir novos hábitos e incluir novos comportamentos você ainda não se sente melhor, procure ajuda de um profissional especializado.
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *